Conheça o Programa de Boas Práticas Agropecuárias da Friolack

Programa garante que os procedimentos nas propriedades sejam realizados com alto padrão de qualidade

Todos os produtos da Friolack passam por diversos processos até chegar à mesa do consumidor final. Dentro da empresa, cada ponto é importante para garantir o sabor e a qualidade de cada item. Como o leite é a matéria prima de todos os produtos desenvolvidos pela Friolack, é fundamental que ele seja produzido dentro das normas necessárias.

Tendo em vista isso, a Friolack desenvolveu o Programa de Boas Práticas Agropecuárias – BPA. Ele foi pensado justamente para criar um sistema auditável de implementação e manutenção dos procedimentos que são realizados pelos produtores rurais durante a rotina de produção de leite. Dessa forma, os responsáveis por cada propriedade conferem se os procedimentos estão sendo adotados da maneira correta.

COMO FUNCIONA O BPA?

O Programa de Boas Práticas Agropecuárias da Friolack é dividido em quatro pilares, onde são estabelecidas ações e avaliados requerimentos para cada propriedade rural receber a aprovação dentro dos programas de Boas Práticas. Conheça como esses pilares são divididos:

BEM-ESTAR ANIMAL:

            Neste pilar são analisados os aspectos ligados aos animais. O primeiro é o conforto e limpeza das áreas de permanência dos animais. Na sequência, os técnicos avaliam os protocolos de tratamento, a mochação com anestesia e analgesia, os cuidados iniciais com terneiros, o uso de medicamentos veterinários registrados, aprovados e o calendário obrigatório de vacinação. Também nessa etapa são vistos o acesso dos animais à comidas e água, fonte de alimentos confiáveis e a ausência de maus-tratos.

GESTÃO:

            No pilar de gestão o primeiro ponto avaliado é a qualificação da equipe, que é obtida por meio de cursos e atualizações em relação a assuntos da atividade leiteira. Em sequência, são pontuados a gestão de funções e as responsabilidades das pessoas, os procedimentos operacionais e os registros zootécnicos. Entram nessa parte também o controle leiteiro, o sistema de marcação dos animais tratados, os registros de tratamentos e a identificação dos animais.

INFRAESTRUTURA:

            Na parte de infraestrutura, são levadas em conta ações como a limpeza e organização de todas as instalações, disponibilidade de água quente para higiene dos equipamentos de ordenha, estrutura para higienização de mãos, manutenção e regulagem periódica do tanque de resfriamento e equipamento de ordenha. Também são avaliados o correto manejo de dejetos, a presença de farmácia veterinária, a estrutura básica da sala de ordenha e da sala de leite, além do armazenamento adequado dos alimentos destinados aos animais.  

QUALIDADE DO LEITE:

            No último pilar é avaliada a contagem de células somáticas do leite e a contagem bacteriana total. Também é observada a qualidade da água, a desinfecção dos tetos pré e pós ordenha, troca periódica de teteiras, mangueiras, conexões do equipamento de ordenha, a limpeza do tanque de resfriamento e equipamento de ordenha. Além disso é preciso estar atendendo as exigências legais quanto a acidez do leite, contaminantes e resíduos, também é solicitada a segregação do leite impróprio para consumo e o resfriamento adequado do leite.

            O BPA faz parte do Clube do Produtor Friolack. As propriedades que cumpriram os requisitos e foram aprovadas no programa, irão usufruir de benefícios exclusivos. Tudo isso a Friolack faz para garantir que você leve para a sua casa produtos de alta qualidade e com um sabor único.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp